Fechar

Qualidade Competitiva

Para que 8 mil toneladas de produtos sejam geradas por mês, não apenas um ponto da produção deve ser atingido, mas toda a cadeia de processos, que segue da recepção da M.P. até a expedição. Em todos os estágios, o controle técnico com a produção e com os níveis de segurança do trabalho é rigoroso. Além do controle de qualidade final, no decorrer de cada etapa há uma averiguação dos produtos.

 

Na usinagem, cada operador tem um equipamento para inspecionar sua produção, há inspeções volantes e, ao final, são feitos novos testes em equipamentos tridimensionais que não só avaliam a produção; como também o próprio maquinário da fábrica. Tornos de comando numérico computadorizado, laboratório de análises de fundição, equipes volantes de inspeção e todo um aparato técnico demonstram a preocupação com a alta qualidade da produção. Entretanto, além de sua concentração em todos os processos da questão industrial, a Durametal também emprega ousadia e detalhismo em toda a extensão da produção. Isso se reflete na logística. Afinal, a empresa conseguiu vencer os mais de 3 mil km de distância geográfica que a separam de seus principais clientes na região sudeste.

A noção de QUALIDADE COMPETITIVA também é refletida em seu quadro de colaboradores, para os quais foi adotada a política de participação nos lucros. Esta disposição de estar sempre à frente, não se adaptando, e sim criando as tendências que ditam os rumos do mercado, faz com que a DURAMETAL não só esteja certificada pela ISO 9001, mas também pela ISO TS 16949, exigida pelas montadoras para garantir a qualidade dos produtos, e ISO 14001, demonstrando a preocupação da Durametal com o meio ambiente.

É essa preocupação com cada ponto do processo, com cada minucioso detalhe, dos números às pessoas, que demonstra o pioneirismo de uma empresa para a qual a expressão QUALIDADE COMPETITIVA é a meta diária dos que, mesmo que bem sucedidos, jamais se acomodarão.